Antonio José Fonseca


29/02/2020 16:59:00

Foto: WDebarry (wdebarry.com)

Caixinhas de TV podem custar caro

Empresa Filipina pede milhões na justiça americana de homens que vendiam caixinhas de IPTV

Uma grande empresa produtora de mídia das Filipinas, a ABS-CBN, está processando dois homens na justiça norte-americana que foram presos em Los Angeles em Fevereiro, por pirataria.

A ABS-CBN, embora localizada nas Filipinas, tem atuado com frequência nas cortes americanas em processos milionários para combater a pirataria de conteúdo. Um exemplo é a sentença de um tribunal distrital da Flórida, em abril de 2019, que condenou 27 sites de conteúdo pirata a pagarem US$1 milhão cada, à empresa filipina e outras.

Desta vez, Romula Araneta "Jon" Castillo e seu primo, Alberto Ace Mayol Alfaro, são o alvo da ABS-CBN. Romula e Alberto foram presos em Fevereiro com cinco decodificadores (as famosas caixinhas) que seriam vendidas para alguns clientes. Os dois primos enfrentam ainda acusações de "interceptar, receber ou usar qualquer programa ou outro serviço veiculado por um vídeo multicanal".

Castilho responde a processo na justiça da Califórnia, enquanto processo contra Alberto corre nos tribunais do Texas e nos dois casos, os processos alegam violações do código norte-americano que legisla sobre a publicação ou uso não autorizado de comunicações, e outros crimes sob a lei estadual.

"Com base em informações e crenças, o réu se envolveu em um esquema para, sem autorização, vender equipamentos piratas que retransmitem a programação da ABS-CBN a seus clientes como serviços piratas", é o que consta nas duas queixas enviadas pela empresa das Filipinas. Os equipamentos acessavam as transmissões ao vivo da ABS-CBN de forma ilegal.

Em conjunto, os processos contra os dois primos podem somar alguns milhões de dólares, caso sejam confirmados pelas cortes. Inclusive, a ABS-CBN, em colaboração com a polícia de Los Angeles, conduziu investigações secretas e a compra, por parte de policiais e funcionários da empresa, de caixinhas e teste de funcionamento com acesso ao vivo, de conteúdo pirata.

Por isso, com ja falei em outro artigo aqui da Revista Exato, fique atento e não cai em armaldilhas que podem custar MUITO caro. Não compre e não venda caixinhas de TV pirata.

Com informações da Olhar Digital e Advanced Televisio (advanced-television.com)

FONTE: Olhar Digital e Advanced Television (advanced-television.com)

Redes Sociais