Bolsonaro afirma que deve vetar ‘fundão’ de R$ 5,7 bilhões

Segundo o presidente, trata-se de 'uma cifra enorme que está sendo desperdiçada'

Por Redação - Revista EXATO
20/07/2021 10:21:00

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira, 19, em entrevista à TV Brasil, que deve vetar o aumento do fundo eleitoral destinado aos partidos políticos para R$ 5,7 bilhões em 2022. O valor foi aprovado pelo Congresso Nacional na semana passada, durante a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

 

“É uma cifra enorme que, no meu entender, está sendo desperdiçada, caso ela seja sancionada. Posso adiantar para você que não será sancionada”, disse Bolsonaro. “Eu tenho que conviver em harmonia com o Legislativo. Nem tudo que eu apresento ao Legislativo é aprovado e nem tudo que o Legislativo aprova, vindo deles, eu tenho obrigação de aceitar para o lado de cá. Mas a tendência nossa é não sancionar isso daí em respeito ao trabalhador, ao contribuinte brasileiro.”

 

No domingo 18, ao deixar o Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde passou quatro dias internado para o tratamento de uma obstrução intestinal, Bolsonaro já havia indicado que não sancionaria o “fundão”. “Eu sigo a minha consciência, sigo a economia e a gente vai buscar um bom sinal para isso tudo aí. Afinal de contas, eu já antecipo: R$ 6 bilhões pra fundo eleitoral, para financiamento de campanhas, pelo amor de Deus”, afirmou na ocasião. “Os parlamentares aprovaram a LDO. É um documento enorme, com vários anexos, tem muita coisa lá dentro. Em um projeto enorme, alguém botou lá dentro essa casca de banana, essa jabuticaba.”

FONTE: Revista Oeste

Redes Sociais