A multifacetária Antônia Fontenelle

Conheça o lado empreendedor da atriz e apresentadora que fala tudo “na lata”

Por Thaís Partamian Victorello / @thaisvictorello
01/06/2019 13:42:00

Foto: Carol Beiriz

Antônia Fontenelle

Loira, independente, talentosa e “sem papas na língua”: assim é conhecida a atriz, produtora, empresária e apresentora Antônia Fontenelle. Mãe de dois filhos, Samuel de 23 anos e do pequeno Salvatore, de apenas 2 anos, Fontenelle nasceu em Brasília e foi criada no Piauí.

O que muitas pessoas não sabem é que, desde muito jovem, Antônia já era inquieta, decidida e empreendedora. Ainda adolescente, ela decidiu abrir o seu primeiro negócio: uma loja voltada para moda jeans. Aos 18, mudou-se para o Rio de Janeiro para investir na carreira artística e desde então não parou mais: atuou na TV, no teatro, no cinema, dirigiu filmes de curta metragem, produziu um longa metragem ao lado do então marido, o diretor Marcos Paulo, investiu novamente em lojas de moda feminina e, numa época em que o YouTube não era ainda tão popular como nos dias atuais, acreditou no seu potencial como apresentadora e criou o canal “Na Lata”, que recentemente comemorou cinco anos de existência, com quase um milhão e quinhentos mil inscritos e uma trajetória de sucesso.

Muito simpática, Antônia topou o convite da Revista EXATO para um bate-papo sobre sua trajetória no empreendedorismo, internet, visão política, feminismo, preconceito e família.

REVISTA EXATO: Como e quando surgiu o seu lado empreendedor?
Antônia Fontenelle: Surgiu quando eu tinha 15 anos de idade e montei uma loja voltada pra moda jeans.

REVISTA EXATO: O seu segundo empreendimento voltado para a moda feminina foi com a grife Madame Simões. Como surgiu a ideia de criar essa grife?
Antônia Fontenelle: A ideia da Madame Simões surgiu quando eu estava de férias com o Marcos Paulo e comecei a reparar nas turistas enlouquecidas comprando renda. Eu lembrei que na nossa casa de Búzios tinha um ponto das renderias do Morro da Mariana, que é uma  cooperativa de renderias no Piauí. A loja foi um sucesso, mas optei por fechá-la pra cuidar do Marcos em tempo integral, quando ele descobriu o câncer.

REVISTA EXATO: Ao lado do ator e diretor Marcos Paulo, você produziu o longa metragem Assalto ao Banco Central. Você já havia feito alguma outra produção para o cinema antes?
Antônia Fontenelle: Não, nunca havia feito nada tão grandioso... Eu assinei o argumento, as sinei o elenco, também participei como atriz, uma aparição rápida só pra eternizar mesmo, meu foco ali era outro. Dar apoio ao Marcos que, aliás, foi difícil convencê-lo a dirigir o filme, ele achava que não seria capaz.

REVISTA EXATO: Após esse longa você produziu outros projetos para o cinema, TV  ou para o teatro?
Antônia Fontenelle: Sim, dirigi alguns curtas pro Festival do Rio e montei um monólogo pro teatro no ano passado, chamado “Sincericídio”, que também foi um sucesso.

REVISTA EXATO: Você já sofreu preconceito por ser bonita e ter sido casada com um dos principais diretores do Brasil? Se sim, como você lidou com isso?
Antônia Fontenelle: Sofro preconceito diariamente por falar o que penso, por ser bonita, por ser loira, por ser nordestina, por ser mãe solteira, por ser bem sucedida... Não lido com isso, ignoro, já tenho muitas coisas pra lidar.

REVISTA EXATO: Muito antes do YouTube se popularizar tanto, você acreditou que seria possível produzir um conteúdo de qualidade para essa plataforma. Quando e como surgiu a ideia de criar o seu canal?
Antônia Fontenelle: Surgiu da necessidade de me comunicar. Fui a precursora e hoje me orgulho muito disso, sou case no YouTube.

REVISTA EXATO: Você imaginou que trabalhando de forma independente teria o sucesso e a popularidade que você tem hoje apresentando o “Na Lata” e “Na cama da Gata”?
Antônia Fontenelle: Imaginei sim... Modéstia à parte falando, não tem ninguém fazendo o que eu faço da forma como faço.  Pode parecer pedante, mas não o peso que a coisas têm, e o que faço é muito bom.

REVISTA EXATO: Como é o seu contato com os seguidores? Eles te abordam nas ruas para comentar ou sugerir alguma entrevista?
Antônia Fontenelle: Sim, me abordam, me elogiam, sugerem, alguns fazem críticas construtivas e eu adoro, porque analiso. É uma relação linda, de troca e de respeito.

REVISTA EXATO: Tem alguém que você ainda não entrevistou, mas que gostaria muito de entrevistar?
Antônia Fontenelle: São tantas... Ivete, Michele Bolsonaro, Dilma, Madonna...

REVISTA EXATO: Qual é a maior vantagem e a maior desvantagem de produzir conteúdo pela internet de forma independente?
Antônia Fontenelle: A maior vantagem é a liberdade, e a desvantagem é a incerteza. Eu traba lho pra uma empresa que só ela tem o controle da situação, as cartas do jogo é ela quem dá e esse jogo pode mudar a qualquer momento... Isso é muito ruim, é inseguro.

REVISTA EXATO: Com tanto sucesso e tão bem aceita pelo público, você já recebeu proposta de alguma emissora para levar o seu “Na Lata” para a TV aberta?
Antônia Fontenelle: Todas, exceto a TV Globo, mas nunca me ofereceram o salário que eu acho que mereço, e olha que não estou falando de nada exorbitante, apenas justo.

REVISTA EXATO: Pra você qual é o maior desafio para os novos empreendedores no Brasil?
Antônia Fontenelle: A burocracia.

REVISTA EXATO: Você acredita que o seu jeito sincero e direto de alguma forma te atrapalha na possível contratação de uma emissora de TV aberta ou de patrocínios?
Antônia Fontenelle: Sim, o que é uma burrice. Já foi a época em que o povo se deixava enganar pelas falsas moçinhas. 

REVISTA EXATO: A sua trajetória e a sua determinação profissional é exemplo e inspiração para muitas pessoas. Qual conselho que você daria para quem está iniciando na vida profissional?
Antônia Fontenelle: Coragem, foco, amor e entendimento do que faz.

REVISTA EXATO: O que você jamais faria (profissionalmente falando)?
Antônia Fontenelle: Filme pornô.

REVISTA EXATO: Você acredita no avanço de conquistas das mulheres através do atual viés do feminismo?
Antônia Fontenelle: Acho esse papo de feminismo chatíssimo. As feministas radicais eu tenho paúra, quero distância. Minha forma de reinvidicar meu lugar ao sol é por meritocracia, me aprofundando na minha profissão pra que nenhum macho tente me diminuir. Adoro me depilar, cuidar do meu corpo e da minha mente... 

REVISTA EXATO: Qual é o seu maior sonho?
Antônia Fontenelle: Ver menos injustiça, menos miséria, menos corrupção e que o povo brasileiro aprenda a votar.

REVISTA EXATO: O que a família representa para você?
Antônia Fontenelle: Amor e referência.

REVISTA EXATO: Você tem algum grande arrependimento?
Antônia Fontenelle: Nunca ter aceitado o que o Marcos Paulo me oferecia em vida.

REVISTA EXATO: O que você mais gosta de fazer nos momentos de lazer?
Antônia Fontenelle: Ficar com as minhas crias.

REVISTA EXATO: Você foi uma entusiasta do atual presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, durante a campanha eleitoral. O que te fez “comprar essa briga” diante de parte da classe artística polvorosa com o “Ele não” ?
Antônia Fontenelle: A turma do “Ele não” só está preocupada com o próprio umbigo. O PT ferrou o país... Esses ratos não poderiam continuar no poder.

REVISTA EXATO: Você gosta de acompanhar a política de modo geral? Você aceitaria o convite para atuar nessa área de alguma forma?
Antônia Fontenelle: Já recebi alguns convites, desde pastas até me candidatar a algum cargo político,  mas ainda não chegou a hora.

REVISTA EXATO: O que você espera para o Brasil nos próximos 3 anos e meio?
Antônia Fontenelle: Que os mais de 50 milhões de brasileiros que tiraram o PT do poder, se orgulhem de seus gritos de liberdade.

REVISTA EXATO: Como você se imagina daqui a 10 anos?
Antônia Fontenelle: Linda e realizada em todos os sentidos, plena.

REVISTA EXATO: Conte-me algo que ninguém sabe sobre a Antônia? 
Antônia Fontenelle: Eu não durmo sem ouvir o salmo 91.

REVISTA EXATO: Além da direção do filme da Gretchen e do conteúdo atual do seu canal no YouTube, este ano o seu público pode esperar mais da Antônia Fontenelle no quesito empreendedorismo?
Antônia Fontenelle: Sempre, novidade é meu nome!

FONTE:

Redes Sociais